A estrutura da comunidade de peixes em praias de baixa energia do complexo estuarino da Baía de Paranaguá, Brasil

Carlos Werner Hackradt, Helen Audrey Pichler, Fabiana Cézar Félix-Hackradt, Roberto Schwarz Júnior, Liliane de Oliveira Silva, Henry Louis Spach

Resumo


Com intuito de caracterizar a ictiofauna de ambientes estuarinos de baixa energia, seis praias distribuídas ao longo do eixo leste-oeste da Baía de Paranaguá, Paraná, foram amostradas mensalmente através de uma rede de arrasto tipo picaré. As amostras revelaram uma composição específica variada, entre espécies tidas como tipicamente estuarinas e outras comuns ao ambiente praial adjacente. As praias foram dominadas por poucas espécies, de pequeno tamanho e hábitos planctofágicos. Padrões temporais provavelmente ligados a atividades reprodutivas foram observados para algumas espécies, ocorrendo saída local de indivíduos de maior porte durante os meses mais quentes. Adicionalmente maiores médias de comprimento padrão foram encontradas nas praias mais externas, o que sugere o uso de praias estuarinas como corredores ecológicos de ligação entre o ambiente estuarino e a área marinha adjacente.


Texto completo:

PDF